segunda-feira, 13 de julho de 2015

A Imaculada Conceição (14ª Lição)


Nota do blog: Seguimos com as postagens do livro Ensino Religioso – Planos de Aulas – Diocese de Campos, 1972. Com o objetivo de catequizar almas que estejam na busca pelo conhecimento básico da doutrina, bem como para auxiliar na catequização de crianças e adolescentes. Desejamos que este breve catecismo seja a abertura de uma fé firme e verdadeira para aqueles que o leirem.




A IMACULADA CONCEIÇÃO

14ª Lição
_ Todos nós contraímos o pecado original?
_ Sim, exceto Maria Santíssima, todos nós contraímos o pecado original.
_ Por que Maria Santíssima nunca teve pecado original?
_ Porque foi escolhida para ser mãe de Deus.
_ Como chamamos Nossa Senhora pelo fato de Ela nunca ter tido pecado original?
_ Imaculada Conceição.

***

Da Sagrada Escritura aprendemos que Maria Santíssima esmagou a cabeça da serpente e é cheia de graça, bendita entre as mulheres e por isso compreendemos que Maria nunca teve o pecado original: Maria foi concebida sem pecado original.

Nossa Senhora mesma disse em Lourdes a Santa Bernadete que Ela era a “Imaculada Conceição”, isto é, concebida sem pecado original.

Os protestantes não querem crer na Imaculada Conceição de Nossa Senhora. É porque não compreendem a santidade de Jesus. Jesus é infinitamente santo, isto é, Jesus tem um imenso ódio ao pecado. O Filho de Deus não podia permitir que sua mãe fosse manchada de pecado, nem do pecado original. O Filho de Deus quis que sua Mãe fosse cheia de graça desde o primeiro momento da sua vida. Maria Santíssima, desde o primeiro momento da sua conceição, teve a graça santificante, isto é, conservou-se limpa do pecado original. Este grande privilégio, recebeu-o Maria pelos méritos de Jesus Cristo, que, depois, com sua morte na cruz, pagou a dívida do pecado original.

Suponhamos um homem muito pobre que esteja preso por não poder pagar suas dívidas. Nunca poderá pagar. Mas felizmente se apresenta um homem muito rico e diz: “Eu me constituo fiador: pagarei depois a dívida inteira.” Então soltam o homem mesmo antes que pague a dívida. Assim Jesus pagou a dívida por Maria Santíssima. Maria havia de herdar a dívida de Adão, pois era filha de Adão como nós. Mas o Filho de Deus sabia que Maria mais tarde seria sua mãe. Por isso o Filho de Deus declarou: “Eu pagarei depois a dívida inteira. Não quero que ela tenha, nem um só momento, a dívida de Adão, o pecado original.
Assim Maria ficou livre da dívida antes que Jesus pagasse. Por isso dizemos: “Maria foi preservada da mancha do pecado original, pelos méritos previstos de Jesus Cristo.”

Os protestantes dizem que querem a Jesus. Mas querem a Jesus sem honrar sua mãe. Não creem que Maria tenha sido concebida sem pecado original. A Sagrada Escritura chama-a “cheia de graça”. Mas os protestantes riscam essas palavras de suas bíblias: não querem chamar Maria “cheia de graça”. Não respeitam as imagens de Nossa Senhora, nem rezam a Ave Maria. Os protestantes querem Jesus sem Maria. Mas Jesus não quer os protestantes. Jesus é bom filho. A ofensa contra Maria cai também sobre Jesus.

Não queremos em nossas casas bíblias protestantes, pois nestas bíblias protestantes se riscaram as palavras do anjo, que chama a Virgem Maria “cheia de graça”. Estas bíblias não são mais a Sagrada Escritura. Nunca devemos ir à conferência protestante, pois não nos pode falar bem de Deus quem não respeita a santa Mãe de Deus.

Maria concede favores a quem tem devoção a sua Imaculada Conceição.


É tão fácil dizer muitas vezes e pensar: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós”.

Um comentário:

  1. Gostei to post porque nos ensina a verdade. Que a mãe de Jesus peça a ele por nós.

    ResponderExcluir